© 2018 por Vila Arte Produções.

Oficina  de  Clown  para  atores  e  não atores 

Ministrada por Fagner Saraiva 

SOBRE A OFICINA

 A Oficina visa experimentar, vivenciar e estudar a arte do palhaço/clown a partir de jogos, da espontaneidade, do improviso, da criatividade, do encontro com ridículo, proporcionando aos atores e não atores, um repertório de disponibilidade para o jogo cênico. 
 

OBJETIVO

  Iniciação a arte do palhaço e sua contribuição para a formação de comunicadores; (artistas de diferentes linguagens e público em geral) 

 Estimular a consciência corporal;

  Incentivo a criatividade;

  Possibilitar maiores condições para uma comunicação afetiva; 

 Estimular a prontidão para o jogo e para o improviso; 

 Experimentar no erro uma possibilidade de criação;

  Fazer um apanhado geral sobre o riso e o palhaço ( teorias e discussões sobre o riso)

  Promover o autoconhecimento e a integração de grupos de trabalhos através de jogos lúdicos e técnicas do cômico.

 
Faixa etária e público alvo: Pessoas a partir de 16 anos, atores, não atores, estudantes de teatro e amantes da arte da palhaçaria.


Pré- requisitos: Não há pré-requisitos. Oficina que abrange pessoas que trabalhem com palhaço ou não.

 Obs: Vir com roupas confortáveis.


Proposta de data: 10,11 e 12 de fevereiro de 2017

 

Local: Condomínio Cultural


Horário das 10h às 14h.

Fagner Saraiva (DRT - 0058381/SP),

Formado pela SP Escola de teatro, no curso de Humor, 2011. Paralelamente vem pesquisando o humor com cursos na área de dança, circo e teatro. Participou dos cursos: Jogos de palhaçaria com Suzana Aragão e Erickson Almeida (2015) e Palhaçaria, com Bette Dorgam (2010 a 2016). No Matogrosso do Sul integrou a Cia. Teatral Sou o que sou onde viajou com os espetáculos A Vila de Capimbeba, Amor de Cinema e " Frenétic. Participou da gravação do Documentário A Saga da Bandeira, realizado pela Prefeitura Municipal de Aparecida do Taboado/MS. Em São Paulo Participou da formação do Grupo de Teatro Clã do Jabuti como ator, onde trabalhou nos espetáculos Macunaíma e Não vim no mundo pra ser Pedra, ainda em São Paulo integrou o Projeto O Rei do Bingo no evento Satyrianas e outros trabalhos como: O auto da Compadecida pela SP Escola de Teatro, Faustozero,5, A Revolução das Mulheres e A serpente pela Faculdade Paulista de Artes. Em 2013 participou da residência artística e atuou no Grupo Pândega de Teatro com a atriz Maria Alice Vergueiro onde trabalhou textos de Samuel Beckett, Alejandro Jodorowsky e Fernando Arrabal dando origem ao espetáculo Caminho a TAR, dirigido por Maria Alice Vergueiro. Em dois mil catorze, participou com o grupo Ao Casarão do espetáculo Rituais Reversos. Em 2015 participou da Residência Artística com o Grupo Ói nóis aqui traveiz em Porto Alegre. Ainda em 2015 participou do treinamento de marionetes ministrado por Eve Doe Bruce atriz do Théâtre du Souleil. Em 2016 participou do treinamento de atores “ estudos sobre Gota D’àgua” com Georgette Fadel. No presente ano, participa como ator do espetáculo Catadores de Histórias e Mirar,Migrar! com o grupo Eita Ação Cultural, Branca de Neve – O conto com direção de Ronaldo Ciambroni ,O Fantasma da minha Sogra com direção de Ronaldo Ciambroni, Palhaçaret  com o grupo Catraca do Riso e Contos das Águas com direção de Cristiano Gouveia.